O Indesejável

Por Marcos

Era uma coisa bem informal. Só íamos tomar alguma coisa em um bar no fim da rua, jogar conversa fora; essas coisas que amigos fazem. Primeiramente ia apenas eu, Rogério e Sofia. Na época éramos inseparáveis. Nunca brigávamos. Alguém falava uma coisa desagradável e nenhum dos outros dois se incomodava. Eu gostava de Sofia naquele tempo, mas ela se fazia que não sabia. E fingia mal de propósito. Alguns minutos antes de eu sair de casa o telefone toca.

– Alô, Marcos?

– Oi, Rogério – reconheci a voz.

– Sabe, acabei de receber um telefonema do Bernardo. Ele tava perguntando a que horas era pra estar no bar.

– Como? Quem disse pra ele que íamos ao bar?

– Eu ia fazer a mesma pergunta. Deve ter sido a “bocona” da Sofia.

– Deve sim.

– Pois bem, o Bernardo pediu para que nós dois passássemos na casa dele.

– Tudo bem, estou indo daqui pouco. A gente se encontra lá.

– Até mais.

Desliguei o telefone. Arrumei-me bem rápido. Não tinha ficado satisfeito com a idéia de sair com o Bernardo, mas dizer isso a ele era outra coisa. Fui andando rápido pra casa do “indesejado”, não queria perder tempo naquele dia.

Dobro a esquina e vejo Rogério parado em frente à casa do Bernardo.

– Espero que hoje eu não volte de mau-humor pra casa – disse Rogério.

– Também – eu disse -. Me lembrei, no caminho pra cá, que o Bernardo está com um CD meu.

– Ele tem fama de pedir emprestado e não devolver mais.

– É to sabendo. E faz dois meses que emprestei. To ficando preocupado.

– Sabe que semana passada – já sei bem aonde essa lembrança vai chegar -, eu estava lendo uma revista e o Bernardo me pediu pra dá uma lida. Emprestei. Depois de poucos segundos ele consegue rasgar a revista.

– Idiota e burro.

– Me deixa terminar e você diz o que acha. Ele estava lá com a revista em uma mão e na outra meia página da revista. Ai eu digo: “porra, olha o que você fez!”. E ele responde: “besteira, Rogério, eu te compro outra”. E aí?

– Idiota e burro. Ele falou isso como se não tivesse feito nada demais?

– Foi.

Nem parecia que estávamos na frente da casa do Bernardo. Falávamos alto, sem temer que alguém conhecido escutasse.

– Outro dia desses, eu estava conversando com ele, e do nada ele me deu um murro no peito – eu disse.

– Ele já fez isso comigo também. E ainda ficou com raiva quando eu perguntei por que ele tinha feito isso comigo.

– Ficou do mesmo jeito comigo, mas por que eu bati nele. A Sofia também me contou que ele tava chamando-a de puta, rapariga, essas coisas.

– Não soube dessa – eu percebo que Rogério está ficando com raiva pelo tom de sua voz.

– Pois ele falou. E olhe que ele nem estava bêbado.

Fico parado olhando para aquela casa e começo a pensar no que acabamos de dizer um para outro. Eu realmente não gostava do jeito de Bernardo. Ele chegava a ser mesquinho. Estava com vontade de dá uns bons murros na cara dele. Falar mal de Sofia eu não admitia. Era insuportável.

– Por que nós vamos sair com ele? – disse Rogério.

– Não sei mesmo – respondi.

– Vamos embora?

– Vamos agora!

Saímos apenas os três, como tínhamos combinado. Fomos a outro bar, um fora do bairro. Sofia lembrou como Bernardo gostava de fazer piadas quando estava bêbado. Só falamos isso sobre Bernardo durante toda a noite. Não falamos mais com Bernardo depois daquele dia. Acabei perdendo meu CD. “Prefiro ficar sem aquele CD, a conviver com um inimigo”, disse para Sofia dias depois.

Anúncios

5 Responses to O Indesejável

  1. Mariane disse:

    Oi!!
    Achei seu blog por aqui e gostei da crônica!
    Dá vontade de saber mais dos três! hehe

    Beijo!

  2. Paulo Matheus disse:

    Pois é, mas nada indica que irá continuar…
    Se continuar, beleza
    Se for assim, nota 3.
    hehe.

    Mas continuem assim,
    Fikem na paz!

  3. Quem não tem um amigo destes? Adorei a história! Seu blog está bem legal! Parabéns!

  4. Daniel Moraes disse:

    Tbm gostei da história. =D muito boa mesmo

  5. OItentando disse:

    Deixe o Cd pra lá é melhor!
    Antes assim,do que uma pessoa com esse tipo de atitudes como “amigo”
    Legal a crônica!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: